Demonstrador da Batalha

Na cidade da Batalha, o projeto e-balance tem como objetivo demonstrar as funcionalidades relacionadas com o operador da rede elétrica de baixa tensão numa perspetiva de gestão e supervisão ativa da rede de distribuição. De entre as vantagens do demonstrador, destacam-se 3 principais funcionalidades alcançadas na Batalha:

Através de equipamentos desenvolvidos pelo consorcio e tirando partido dos contadores inteligentes existentes nas casas dos clientes, o e-balance irá permitir uma visão integrada do estado de fornecimento de energia nas redes afetas ao demonstrador, permitindo ao operador de distribuição ser mais pró ativo na identificação e localização de avarias ocorridas na rede de distribuição em Baixa Tensão nas localidades selecionadas da Batalha.
Os equipamentos introduzidos na rede irão permitir ao operador de distribuição conhecer os trânsitos de potências afetos às necessidades de consumo e produção existentes na baixa tensão. Deste modo o operador de distribuição irá ser capaz de identificar as necessidades da população ao longo de cada dia.
Conjugado com os resultados dos anteriores algoritmos, o sistema e-balance irá permitir calcular um conjunto de indicadores de fornecimento de energia que, numa perspetiva agnóstica, irão medir a qualidade de serviço da rede de distribuição independente de fatores externos. Adicionalmente os resultados obtidos irão permitir conhecer as perdas de energia resultantes da exploração da rede de distribuição bem como identificar eventuais perdas comerciais (fraude).

Instalação da Unidade de Gestão da Rede BT, de Sensores BT e de Contadores Inteligentes num dos locais de demonstração na Batalha

A instalação da Unidade de Gestão da Rede BT – LVGMU, do inglês Low Voltage Grid Management Unit –, de um gateway RF Mesh, de Sensores BT e de Contadores Inteligentes – também conhecidos como EDP Boxes – foi feita com sucesso no alimentador n.º 2 da Subestação Secundária PT011 e no respetivo circuito de iluminação pública.

O alimentador n.º 2 da Subestação Secundária PT011 foi alvo da instalação de oito sensores BT trifásicos equipados também com um sensor adicional para o circuito de iluminação pública, desenvolvidos pelo INOV. Estes sensores foram assinalados no mapa abaixo com um círculo verde. Além disso, foram instalados quatro contadores inteligentes trifásicos, desenvolvidos pela Efacec. Estes foram assinalados no mesmo mapa com um quadrado verde. A subestação secundária foi também equipada com um Controlador de Posto de Transformação – da Efacec – DTC, do inglês Distribution Transformer Controller –, como controlador principal do componente LVGMU, assim como um gateway RF Mesh.